Websites | Serviços | Webmail | Ferramentas | Área reservada

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Título:  Estudo da integração de sinais na avaliação da severidade de flebite associada à cateterização venosa periférica
Autores:  André Ganho Pereira de Athayde - Enfermeiro graduado nos Hospitais da Universidade de Coimbra; Mestre em Psicologia Cognitiva.
Armando Dinis M. de Oliveira – Professor da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra; Coordenador do Núcleo de Psiconomia eFactor Humano.
Orientadores: 
Recebido para publicação:  2006-03-27
Aceite para publicação:  2006-07-03
Secção:  Artigo
Facebook Twitter LinkedIn

Resumo
A avaliação clínica da severidade de flebite (inflamação de uma veia) associada à cateterização venosa periférica pode ser considerada como a resultante da integração de informações fornecidas por diferentes sinais e sintomas. Esta investigação procurou estudar de forma experimental o modo como os sinais de Dor, Tumor e Rubor são cognitivamente integrados num juízo global sobre a severidade de flebite. A metodologia utilizada foi a da Teoria da Integração de Informação (TII). Os resultados permitiram demonstrar uma integração de tipo aditivo dos diferentes sinais. Este modelo cognitivo uniforme contraria várias das escalas normativas para a severidade de flebite. A aplicação adicional da Teoria da Medida Funcional, associada à TII, permitiu assinalar, no caso de estudantes de Enfermagem, um défice discriminatório dos níveis mais baixos de Rubor. Extraem-se algumas das implicações decorrentes para a prática de Enfermagem. Assinalam-se algumas limitações, bem como ramificações do estudo colocadas em aberto.

Palavras-chave
severidade de flebite, cateteres venosos periféricos, teoria da integração da informação, medida funcional
Texto integral
Total: 1 registo(s)
Rev.III-7-19.pdf
Página 1 de 1